Visitantes no Ceará, Brasil e Mundo Afora

GOVERNADOR ELEITO CAMILO SANTANA E DEPUTADOS ESTADUAIS E FEDERAIS SERÃO DIPLOMADOS NESTA SEXTA-FEIRA (19/12)

Nesta sexta-feira (19) acontecerá a diplomação do governador e parlamentares eleitos no pleito de 2014. Informações chegadas ao site Massapê Indo e Voltando dão conta  que, além de Camilo Santana (PT), que teve o apoio do governador Cid Gomes (PROS), os deputados também receberão o diploma, presidida pela desembargadora e presidente do TRE-CE, Iracema do Vale.

Dentre os cargos majoritários e proporcionais, serão diplomados Camilo Santana, a vice- governadora Izolda Cela, esposa do prefeito de Sobral, Veveu Arruda. Também tomará posse, o senador eleito Tasso Jereissati (PSDB); os 46 deputados estaduais, como os massapeenses, Zezinho Albuquerque (PROS) e Moisés Braz Ricardo do PT. Da mesma forma, os 22 deputados federais, incluindo aqueles votados em Massapê: Leônidas Cristino, líder e em primeiro lugar, votado pelo grupo político do prefeito de Massapê, Antonio José Albuquerque e Zezinho Albuquerque. José Guimarães, votado pelo PT massapeense; Gorete Pereira, com o apoio de Jacques Albuquerque, e Moses Rodrigues, votado pelo empresário Fernando Antonio e Família.

Ainda serão empossados Carlos Matos e Raimundo Gomes de Matos, ambos PSDB, estadual e federal, respectivamente, apoiados pelos líderes Luiz Pontes, Cori, Gilsim e Nilson Frota.

Como se vê, pelas figuras proeminentes inseridas no campo política desta matéria, Massapê estará muito bem representada. Assim, espera-se que o nosso município seja muito bem representado através de seus poderes constituintes; não só esperando pelas ações do governo municipal.

AÇUDE ALVORADA

Açude Alvorada (ao fundo balneário do mesmo nome)
Do crepúsculo matutino, da claridade que precede ao romper do sol, da arraiada, da esperança de um novo dia, “Alvorada” leva o nome do pequeno, mas abençoado açude, localizado na zona leste da região urbana de Massapê, abastecido pelo rio Contendas. De família altruística, ao longo de cinco gerações, os Albuquerque de Massapê, na política, têm a satisfação de bem servir ao povo, notadamente os cidadãos simples e humildes, desprovidos de bens materiais. E o então prefeito eleito Francisco Chagas Albuquerque (1959/1963), avô do atual prefeito de Massapê Antonio José Albuquerque (2013/2016), sensibilizado com o sofrimento da sua gente, no convívio pacífico com as históricas estiagens que sempre assolaram o nordeste brasileiro, especificamente o Ceará, não fugindo à regra, imbuído de profundo sentimento de justiça social, foi feliz ao construir o açude Alvorada logo no início do seu mandato. Era uma questão de honra. Naquela ocasião, os massapeenses ainda sofriam as drásticas conseqüências da famigerada seca de 58, que deixou um rastro de miséria e destruição, comprometendo a vida e o bem-estar do agricultor que sobrevive da aragem e cultivo da terra, plantando culturas de subsistências (milho, mandioca, feijão, jerimum e melancia), bem como, a nossa rica fauna silvestre. As pessoas dependiam de esmolas dos governos Estadual e Federal, que, via de regra, não eram constantes e habituais, por isso, muita gente passou fome. Muita fome. O urubu – considerado o lixeiro da caatinga nordestina viveu momentos de glória, se alimentando das carniças dos animais do porte físico da raposa pra cima, desprezando os de pequeno porte, tais como, passarinhos, rabudos, preás, mocós, tejos e camaleões. Filas indianas eram comuns nas cacimbas profundas do leito vazio do rio Contendas a qualquer hora do dia ou da noite, bem como, no Salgadinho (açude Acaraú-Mirim), em busca do precioso líquido. Famoso por promover visitas domiciliares, para sentir na própria pele o sofrimento do seu querido povo, o caridoso prefeito “Chico Albuquerque”, como assim popularmente era e ainda é conhecido, em uma das suas habituais diligências, sentiu-se comovido com a situação triste e caótica por que passava uma miserável família, abrigada sob o teto de palha de uma casinha de taipa com piso de terra batida, mobiliada de pote, caneco, algumas redes com fundos remendados à agulha de mão, panela de barro, fogão a lenha, vassoura, foice, enxada, anzol, lamparina, tamborete, trouxa de roupa, baladeira, na sala pôster de São José (o santo padroeiro do Ceará), e no terreiro, um esquelético cachorro vira-lata que para latir, coitado, era um Deus o acuda. Ia me esquecendo de um sobrevivente solitário inerte na frieza do pé do pote – o cururu. A prole, constituída de marido e mulher, mais uma penca de filhos, todos subnutridos, vivia alimentada mais pela fé inabalável em Deus, que pelo pão nosso de cada dia. Era de dar dó, e esse sentimento de compaixão o prefeito absorvia, face à sua sensibilidade humanística e profunda formação católica, partindo do princípio bíblico de: “amai ao próximo como a ti mesmo”.  O almoço, quando tinha, era a base de uma mão cheia de farinha de mandioca com um pedaço de toucinho rançoso, temperado propositalmente com excesso de sal, para proporcionar demasiada sede; e só assim, encher a pança de água fria do pote, para ter a falsa sensação do estômago cheio. Foi inspirado em situações infelizes como essa, indigna do ser humano, que o franciscano prefeito Chico Albuquerque, abençoado por Deus até nos sobrenomes bíblicos “Francisco” e “Chagas”, decidiu construir o açude, inclusive, com parte dos recursos advindos do seu próprio bolso, batizando-o de Alvorada, na esperança de proporcionar dias melhores para os atuais e futuros moradores da zona urbana, colhendo bons frutos, que, apesar da poluição, até os dias atuais ainda colhem: peixes em fartura, caça de patos e marrecos selvagens, vazantes, entretenimento, banho de humanos e animais, piquenique, lavagem de roupas e automóveis, balneário, belas praias na sangria, sem falar no espelho d’água que propicia uma atmosfera mais amena para os moradores da nossa tórrida cidade de clima tropical.

Do livro: Estórias & Casos com Causos & Histórias de Massapê – autor: Ferreirinha de Massapê.

GLOBO NÃO RENOVA CONTRATO E XUXA É DISPENSADA APÓS 28 ANOS NO CANAL

A Globo decidiu não renovar o contrato de Xuxa, 51, e a apresentadora está fora da programação do canal em 2015.

De acordo com o site “Notícias da TV”, o último acordo da Rainha dos Baixinhos era de apenas 1 ano e vence no final de 2014. Depois de 28 anos de parceria, a emissora resolveu romper com a artista.

Uma fonte do canal afirmou que o principal motivo da Globo dispensar Xuxa é que ela já não atinge mais a mesma audiência de antes. Além disso, não há um projeto adequado para a artista na emissora que pode acabar com toda a sua programação infantil no próximo ano.

A apresentadora está longe da TV desde janeiro por conta da extinção do programa "TV Xuxa". Na época, ela afirmou que se afastaria do trabalho para cuidar de uma inflamação nos ossos do pé. Recentemente, boatos deram conta que Xuxa estaria em megociação com a Record.

Xuxa era contratada da Globo desde 1986. No canal, ela comandou o infantil "Xou da Xuxa" durante 6 anos consecutivos. De lá para cá, a apresentadora esteve à frente de algumas atrações de sucesso, caso do "Planeta Xuxa" e "Xuxa Hits".

EM ASSEMBLEIA, PREFEITOS DA ZONA NORTE DISCUTEM CONSÓRCIO MUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Prefeitos da Região Norte, inclusive de Massapê Antonio José Albuquerque, estiveram reunidos no propósito de discutirem o velho e conhecido Consórcio Municipal de Destinação de Resíduos Sólidos. A discussão aconteceu no vizinho município de Sobral.

O projeto executivo do Aterro Regional da “Princesa do Norte” é proveniente do Governo do Estado do Ceará, em parceria com a Funasa.

Na assembléia foi homologada a inserção dos municípios remanescentes no Consórcio e aceitos os pedidos de inclusão do município de Reriutaba e a exclusão do município de Mucambo. 

Foram eleitos e empossados como novo Presidente do CONDERES, Gerlásio Martins de Loiola, prefeito de Forquilha, e como Vice-presidente, Francisco Eliésio Fonteles, prefeito de Alcântaras. O Consórcio era presidido pelo prefeito de Cariré, Antônio Rufino Martins.
Também foram eleitos para a diretoria executiva os prefeitos Veveu Arruda (Sobral); Carleone Júnior de Araújo (Frecheirinha) e Antônio José Albuquerque (Massapê). Os representantes regionais eleitos foram os prefeitos Adail Albuquerque Melo (Groaíras) e Érika Frota Monte Coelho Cristino (Coreaú).
Colaboração Sobral de Prima

MÉDICOS PODERÃO PRESCREVER O CANABIDIOL (SUBSTÂNCIA EXTRAÍDA DA MACONHA)


O Conselho Federal de Medicina (CFM) autorizou os médicos brasileiros a prescreverem o canabidiol, uma das substâncias presentes na maconha, para crianças e adolescentes com casos graves de epilepsia. Apesar da resolução ainda ser muito restritiva - já que não permite que pacientes adultos ou com outras doenças possam usar a substância -, médicos e pais acreditam que a resolução é um bom motivo para se comemorar.

É algo para comemorar, pois vai ser benéfico para muitas crianças que necessitam do canabidiol. Os médicos poderão prescrever o canabidiol sem medo! São pequenos passos que devem ser dados até que a liberação pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)
 
De acordo com a resolução, médicos de todo o país poderão autorizar crianças e adolescentes a fazer uso da substância em casos de epilepsias refratárias, ou seja, quando a doença não responde a pelo menos dois medicamentos tradicionais. Todo paciente testa muito mais de dois remédios, pois leva um tempo para que o médico possa verificar se ele respondeu ou não ao tratamento. A vantagem é que agora poderemos prescrever essa substância para pacientes que já testaram mais de 10 drogas, usaram estimuladores e até foram submetidos a cirurgias, mas ainda assim continuam tendo crises de epilepsia.

O conselho, no entanto, não permitiu o uso do canabidiol para casos de esquizofrenia e mal de Parkinson. "Os pacientes com essas condições - que são semelhantes às da esquizofrenia -- também iriam se beneficiar muito se pudessem usar o CDB e há evidências suficientes para que eles possam utilizar esse medicamento. De qualquer forma, a decisão do CFM foi um avanço muito grande, que vai beneficiar muita gente", afirma Antônio Waldo Zuardi, professor titular de psiquiatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão da USP (Universidade de São Paulo).
(Uol)

"COLUNA DA HORA X TORRE EIFFEL"

A torre Eiffel tem uma importância histórica, cultural e turística muito grande para a França. O magnífico monumento construído entre 1887 a 1889, com 317 metros de altura, e que pesa sete mil toneladas de metal, representa o desenvolvimento tecnológico, para comemorar os 100 anos da Revolução Francesa. Quando a segunda guerra mundial acabou (1939/1945) iniciou-se aGuerra Friae o mundo ficou dividido entre o capitalismo e o socialismo (EUA X URSS). Referida alcunha deve-se pelo fato das coisas não esquentarem. Ficava um apontando a arma para o outro. Nesse período o prefeito de Massapê era Dermeval Carneiro Vasconcelos (1936/1937eleito e 1937/1945 - nomeado), que é bisavô do atual prefeito de MassapêAntonio José Albuquerque (2013/2016). Inaugurada na segunda semana de janeiro de 1941, a nossa também pomposa Coluna da Hora, única no estilo ainda de no Ceará, simboliza a identidade cultural do povo massapeense. De arquitetura arrojada e moderna para os padrões da época, os massapeenses e visitantes se impressionavam diante dos seus 17 metros de altura e com a riqueza de detalhes arquitetônicos. Sem diploma acadêmico de arquiteto, o pedreiro e mestre de obras massapeense Ogésimo Gomes da Silva a edificou, à base de tijolos, argamassa, barro, cal e areia, sem uso de ferro e concreto armado, a pedido do então prefeito Dermeval Carneiro. Na placa de bronze alusiva ao ato inaugural da Coluna da Hora, consta em auto relevo o seguinte texto:Obra construída na administração do prefeito Dermeval Carneiro, sendo presidente da República o exmo. sr. dr. Getúlio Vargas, interventor Federal do Ceará o dr. F. de Menezes Pimentel, bispo diocesano d. José Tupinambá da Frota, vigário - padre Francisco Linhares, juiz dr. Renato Silva, arquiteto Ogésimo Gomes da Silva. Janeiro de 1941. Naquele dia festivo e histórico, além das autoridades presentes, o povo compareceu e invadiu a Praça da Matriz, numa demonstração cívica jamais vista de popularidade política do prefeito Dermeval Carneiro, que, ao som dos dobrados de marchas militares da banda de música municipalA Furiosa, fez um eloquente e retórico discurso, aplaudido e ovacionado pela multidão composta de cidadãos das zonas urbana e rural. A seguir, transcrição de parte da sua fala, vazada nos seguintes termos:
- ...Diz um dito popular:filho de peixe, peixinho é. O construtor Ogésimo é filho do tianguaense Vicente Mondrongo, aquele que edificou a grandiosa cadeia pública de Massapê em 1899. Inspirado na Torre Eiffel, eu solicitei ao amigo Ogésimo que construísse um monumento que representasse o progresso e o futuro da nossa cidade. Reservadas as devidas proporções, eu lanço o seguinte desafio: o que a Torre Eiffel de Paris não tem, que a Coluna da Hora de Massapê tem???
- A alturarespondeu convicta, gente do povo.
- Não é a altura. São os quatro relógios de pontualidade britânica expostos no ponto mais alto, com seu inconfundível badalo, audível até os bairros mais distantes, bem como, a potente amplificadora boca de jumento, que levará as notícias de Massapê, do Ceará, do Brasil e do mundo através daVoz do Município, até aos moradores dos lugarejos mais distantes: do serrote Madeiros ao sopé da serra da Meruoca.
De família altruística, mais que provado ao longo de cinco gerações, os Albuquerque na política têm a satisfação de bem servir ao povo simples e humilde. E o aludido prefeito não fugindo à regra, era dotado de rara sensibilidade humanitária e visão futurística, pois, à época, apenas alguns abastados tinham o privilégio de adquirir estes dois bens de consumo: relógio (de parede, mesa e de pulso) e rádio (de mesa e portátil) para ostentar glamour usufruindo da tecnologia até então disponível. Foi então que o renomado e saudoso prefeito Dermeval Carneiro promoveu uma verdadeira revolução, democratizando o acesso ao povo, do direito de saber a hora exata, bem como, o direito à informação, sendo feliz ao lançar a iluminada idéia de construir a Coluna da Horaaté o final da edificação da igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (1963 a 1973), o monumento mais alto de Massapê; conquanto, a torre Eiffel de Paris, até 1930, o monumento mais alto do mundo, daí o títuloColuna da Hora X Torre Eiffel.
Do livro: Estórias & Casos com Causos & Histórias de Massapêautor: Ferreirinha de Massapê.

LANÇAMENTO DE LIVRO “PARÊNTESES” TEM TARDE DE AUTÓGRAFOS, NO AUDITÓRIO DA ESCOLA PROFISSIONALIZANTE


Em tarde de expectativa, flashs e festa, aconteceu nesta última quarta-feira (10), o lançamento do primeiro livro intitulado “Parênteses”, cuja obra poética é de autoria do professor Wagner Gomes, senadorsaense, casado, filho de D. Sheila (senhora dona de casa) e de seu Francisco (carpinteiro). É licenciado em Filosofia e exerce o magistério na Rede Estadual de Ensino do Estado do Ceará.

O evento cultural aconteceu no Auditório da Escola Profissionalizante, Francisca Neilyta Carneiro Albuquerque, e contou com as presenças de familiares, amigos, núcleo gestor, professores e estudantes do 1º e 2º anos.

A solenidade foi iniciada às 15:00hs, e teve como mestra de cerimônia a professora Zuleica, que em sequência convidou para compor a mesa, Wagner Gomes (autor do livro); Daniela Vasconcelos (diretora da escola); Márcia Frota (coordenadora de estágio); Aldênis Fernandes (Regente de Sala de Multimeios); e Tamires Marques (profª de Português).

Durante o momento cultural, foram escolhidas alunas para recitarem poesias contextualizadas na obra, além de Aldênis Fernandes para apresentar o prefácio do livro.

Por sua vez, o autor fez uma exposição concernente à arte de escrever um livro, que, segundo ele, “a possibilidade de falar sobre poesia é exercitar uma liberdade de um homem com medo de “arranhões” que a vida oferece. Escrever “Parênteses” foi um exercício de liberdade. Eu poderia ter sido um Padre, porque estive no seminário, um Advogado, um Médico, todas essas e outras profissões importantes, mas preferi ser um professor. A finalidade da ação do homem e de sua própria existência é se autodefinir, após um projeto criado. Escrever me faz bem e me define como pessoa e como profissional”, argumentou o autor.

Após a explanação feita pelo escritor, os alunos fizeram perguntas inteligentes e pertinentes à obra apresentada. Por sinal, diga-se de passagem, o professor respondeu-as de forma convincente.

Finalizado o momento cultural, houve saudações, abraços, flashs e autógrafos.

OPINIÃO DO SITE: Na verdade, a essência da obra “Parênteses” é de caráter romântico e poético, cujo livro procura compreender a relação com a angústia, a morte e o amor. Busca nas entrelinhas a subjetividade das palavras e versos. Entre os diversos temas discorridos, um dos que mais vão chamar a atenção da classe leitora – principalmente os jovens e adolescentes - é o interesse, o despertar e, finalmente, o sentimento do corpo pela libido. O desejo ou impulso sexual de um homem ou mulher, descrito na extensão temática de seu livro. No título “Amor Soturno”, a essência da poesia condiciona o leitor, à entrega impulsiva e instintiva pelo sexo.